quinta-feira, 10 de maio de 2012

Governo e “santa sé” – As "vontades" que são ordens


O «roubo inaceitável» dos feriados não resolve problema algum do país ou dos trabalhadores. Ainda assim, a arrogância e o fanatismo neoliberal deste governo mandam que os dois feriados civis, 5 de Outubro e 1º de Dezembro, sejam removidos do calendário de forma definitiva... enquanto que a “santa sé”, depois de pensar muito, de encanar a perna à rã assaz, e engonhar ainda mais um pouco, finalmente mostrou a «vontade» de que os seus dois feriados religiosos fossem apenas suspensos por uns tempos... e nem sequer a começar este ano.
Os laranjinhas neotontos foram comidos por parvos em toda a linha pela “santa sé”. Embora sendo uns perfeitos sacanas, são meninos do coro se comparados com os monstros que a "santa sé" já colocou e tirou do poder, sempre que isso lhe deu lucros. São já mais de dois mil anos a virar frangos!

11 comentários:

Maria disse...

Ainda não tiveram coragem de chegar ao 25 de Abril. Veremos o que o futuro nos reserva, para além de LUTAR muito!!!

Abreijos.

São disse...

Mas Portugal não é um Estado laico?!

Graciete Rietsch disse...

Verdade pura. Somos paus mandados e esquecemos as malfeitorias de que todos ou quase todos fomos vítimas.

Um beijo.

Anónimo disse...

Mas esta situação já era de prever!
Olha a Igreja a dar de bandeja as suas beneces! Até acha um tal bispo ou cardeal ou coisa que o valha que devemos saber trabalhar!!!...
Ai! Como me lembro do meu pai quando dizia que existiam certos eclesiásticos que tinham um bom corpo para puxarem à charrua!!!...
Quando se tem boa casa e mesa farta, bom carro e ainda um bom vencimento, claro os outros é que não trabalham!!!..... BASTA!
As maiores saudações
Vicky

Anónimo disse...

Sãozinha, se fosssemos pela ideia de Portugal ser um estado laico ficávamos sem feriados. Não laicos, apenas o 1 de Janeiro, o 25 de Abril, o 1º de Maio, 10 de Junho, 5 de Outubo e 1 de Dezembro.

São coisas que vieram com a tradição e sempre nos deixam descansar. Sejamos a seu favor. Criminosa a ideia de terminar com Todos os Santos.

Anónimo disse...

Sendo Portugal um Estado laico, acho que todos os feriados religiosos deveriam acabar (excepto o Natal)

Zbé

Provoca-me disse...

Algum dia haveremos de conseguir deitar esta Igreja Católica abaixo. E o sistema capitalista.

Anónimo disse...

Nesta matéria, não sei o que me fere mais, se a remoção dos feriados civis se a existência de feriados católicos num país laico ?

É claro que aqui estes "novel-fascistoides" da dupla PSD-CDS matam 3 coelhos duma só cajadada.
Retiram dias de descanso aos trabalhadores, dão mais uma valente catanada na democracia e na "républica", e ainda passam a mão no pêlo da padralhada.

Conclusão ?

Tarda que todos juntos tomemos em braços o nosso próprio 3 em 1.
1. A construção de uma nova Républica (com feriado a condizer).
2. A reconquista da democracia que todos os dias nos é roubada um pouco mais. Com um novo Abril (?) e respectivo feriado a condizer.
3. Quem sabe, um novo "regicidio", desta vez com a eliminação destes Reis que mais parecem bobos-da-côrte, e já agora, se não for pedir muito, com respectivo feriado a condizer !

Já diz o Hino "...às armas..."

trepadeira disse...

A virar frangos e coelhos.

Um abraço,
mário

Anónimo disse...

nunca percebi porque é que os laicos e afins, têm tanta apetência pelo Natal (com o qual estou em absoluto acordo, como cristão que sou)?... é que, sendo feriado, é o mais representativo da era cristã, penso... será por causa das "órgias" das comesainas, que andam à volta da data, ou dos ajuntamentos familiares que, quase sempre, acabam em grandes discussões?... se é por isso, é giro, dá para variar da loucura do dia a dia!! :))))....

vovómaria

Antuã disse...

A Igreja deixou cair o corpo de Deus, mas não o 15 de Agosto. É que este dá muito dinheiro à Igreja. São senhoras por toda a parte onde cai ouro, prata e muito dinheiro.