segunda-feira, 28 de maio de 2012

Uma espécie de revista do fim de semana


1. O esterco que constitui a matéria das notícias sobre as “secretas”, os “sms”, as “pressões exercidas”, as "pressões sofridas", as “ameaças”... ou seja lá o que for que alimenta e motiva o passar dos dias de Miguel "Vítima" Relvas, continua a amontoar-se, sendo que quase toda a gente parece ter uma coisa a dizer sobre o dito esterco, mas, pelo menos até agora, nenhuma ideia sobre qual o destino a dar-lhe. A excepção é Cavaco... que está apenas «atento».
2. O génio que esmifra uns milhões à frente da EDP, António Mexia, descobriu uma novidade absoluta no mundo deste “capitalismo neo-selvagem” em que vivemos. Diz ele que «Ordenados da EDP não têm implicação na factura da electricidade». Acha mesmo que as «alegadas rendas excessivas» pagas pelo Estado (adorei o “alegadas”! como se o bandalho tivesse dúvidas de que elas existem!) não constituem problema algum para a economia portuguesa.
Ficamos assim a saber que para formar o preço de um produto vendido por uma empresa, é indiferente que os seus quadros superiores ganhem meros milhares de euros por ano... ou vários milhões. Genial!
3. Por último, o "acontecimento" mais estranho. Pelo que tinha percebido, o PCP tinha anunciado uma manifestação para Lisboa, neste Sábado passado. A fazer fé nas primeiras páginas dos principais jornais do dia seguinte à anunciada manifestação... ela afinal não existiu.
Não quero criticar os comunistas... mas acho que o PCP não devia anunciar manifestações, assim, à toa... e depois não aparecer ninguém. Que diabo! Não fica bem!!!

10 comentários:

Anónimo disse...

o cavaco, é como a anedota do mocho... e estou (continuo) farta de toda esta bandalheira.

vovómaria

Provoca-me disse...

Raça de comunistas que nós somos que nem aparecemos (mais de 30 mil) às manifestações convocadas pelo PCP. Somos mesmo uns desgraçados.

Esses gajos da EDP e afins deviam ser todos presos. E esse bastonário que crítica, crítica e faz-se crer um gajo sério, honesto e um grande crítico e blá blá blá, é nestas coisas que demonstra o que é, um homem oportunista e um grande incoerente.

Jorge Manuel Gomes disse...

Ponto 3:

A manifestação do Partido foi anulada por falta de quórum.
Só compareceram à chamada para aí uns 30 MIL comunistas (nem sabia que havia tantos).
É a comunicação social ao serviço do capital!


Um abraço desde Vila do Conde,

Jorge

Antuã disse...

O número de manifestantes não cabia nos jornais!

Graciete Rietsch disse...

Pois não, principalmente com tantos , tantos milhares que incomodam muito.
Quanto aos milhões gastos em chorudos ordenados, não teremos nós obrigação de agradecer a quem vela por nós?!!!!!

Um beijo.

do Zambujal disse...

Boa revista.
A merecer Parque Mayer. Lembro-me de uma, da minha juventude, com o título sugestivo "a ponte a pé". Porque seria?

Um abraço

trepadeira disse...

Esta estrumeira nem para estrumar serve,poluem tudo.
É mais seguro um aterro sanitário com esquife de betão armado,eles gostam tanto,... .

Um abraço,
mário

Bolota disse...

Samuel,

Claro que convem calar os comunistas não fazendo chegar ao povão o seu poder de mobilização e a sua razão.

A manif, foi tapada pelas noticias do banco alimentar que apregoaram mais não sei quantas toneladas.

Pelo que constatei, NÂO ACREDITO, convem é fazer passar a mensagem que até sobra aos pobres para dar cada vez mais aos ricos.

abraços

Anónimo disse...

as manifs do pcp nunca têm grande cobertura. no entanto, desta vez,sobre esta ouvi notícias em vários canais televisivos.

Anónimo disse...

Se «Ordenados da EDP não têm implicação na factura da electricidade», então, de que outro "negócio" sai tal balúrdio? Não me digam que é... Ops!... Será?...

Margarida (Mafra)