segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Medina Carreira – Será que foi apenas incompetência policial?! *



Nos tempos idos de Salazar e Caetano, muitos portugueses, talvez para se demarcarem da vergonha internacional de termos uma “polícia” política formada por assassinos, como era a PIDE, ou formada de “capicuas” de bestas e cavalos ou de bestas e cães, como era a polícia de choque da PSP, ou formada pelas botas cardadas de brutos semi-analfabetos e alguns assassinos a soldo, como era a GNR... talvez para se demarcarem dessa vergonha, como dizia, embarcavam na “lenga-lenga” de que, “para compensar”, tínhamos uma das melhores polícias criminais do mundo... ou mesmo a melhor. Não se fazia a coisa por menos!
Deve ter entrado caruncho na estrutura da tal “melhor polícia do mundo”, a ver pelas tristes figuras que, desde há muito anos, andam a fazer.
À semelhança do que acontece com centenas de outras investigações, a operação “Monte Branco” (por estes dias a polícia esgota o seu talento na invenção de nomes para estas operações) arrasta-se há anos, sem grandes resultados à vista.
Em contrapartida, horas depois de Medina Carreira ser publicamente enxovalhado com inúmeras capas de jornais e títulos do calibre de “apanhado na rede”, ou ainda mais criativos, a "melhor polícia do mundo" conseguiu descobrir, afinal, que o homem não tem nada que ver com a estória desta operação “Monte branco”.
Na verdade, um tal Canas, um calhordas qualquer que se dedica às trafulhices bancárias ligadas à corrupção, às fugas ao fisco, à lavagem de dinheiro e o que mais vem à cabeça desta gente, trafulhices que envolverão vários corruptos e bandidecos comuns bem colocados no mundo dos negócios e de outros figurões, instalados de forma espúria na política e em cadeiras do poder, designava um dos seus “clientes” e cúmplice no crime, pelo nome de código de “Medina Carreira”... provavelmente por ele, tal como o original, falar de olhos fechados, ou ser rezingão, ou vá lá saber-se porquê.
E é nisto que estamos! Uma coisa que era, afinal, tão simples, “não se deixou descobrir” umas horas antes... a tempo de um ou mais agentes judiciais imbecis e jornalistas não menos imbecis que estes, não terem oportunidade de, mais uma vez, repetirem esta “graça” recorrente, criminosa, enxovalhante... e a que pelos vistos qualquer cidadão está sujeito.
Resumindo... como tem sido notório, Medina Carreira tem levado algumas caneladas neste blogue. Acho que é a primeira vez, e provavelmente será a última, que utilizo este meio para o “defender... mas tinha que ser!
* Ainda assim... fica a pergunta do título no ar.

16 comentários:

Jose Rodrigues disse...

Ainda assim,fica a pergunta no ar...vou nessa.

Abraço

Graciete Rietsch disse...

Algum dia saberemos!!!

Um beijo!

Donatien disse...

O perigo é que voe...há coisas que vão com o vento...

Anónimo disse...

Samuel, todo eu tremo de "ternura" por ti quando te vejo estarrecido com o facto de um tal Medina Carreira andar a ser maltratado aí pelos jornais! Que coragem pá, que exemplo de respeito pelo bom nome das pessoas enxovalhadas sem defesa pelos pasquins deste país!E que merda de feitio de não dares ponto sem nó e só te lembrares de algumas das vítimas, tendo contribuido para outros "peditórios" do género. Vá lá saber-se porquê. Samuel, irás para o céu dos hipócratas. E quase que até rima....

Zé Tuga

Justine disse...

A tua pergunta tem respota claro e inequívoca! Assim como é inequívoco de que lado estão estas instituições...

Reaça disse...

O guarda-nocturno que dava volta ao meu quarteirão também era analfabeto, baixinho e barrigudo mas funcionava para durmirmos tranquilos.

GNR doutor não é melhor que GNR analfabeto, com ou sem CÃO.

É tudo muito relativo.

lino disse...

Da fama já não se livra, essa é que é essa!
Abraço
(e como eu gostava que houvesse um niquinho de verdade na estória, nem que fosse uma unha negra, pois detesto falsos moralistas)

Anónimo disse...

O mais caricato de isto tudo, é que ninguém pede desculpa ao homem.
O enxovalho passou a ser moda em Portugal. E esta !!!
S. Guimarães

São disse...

Não aprecio Medina Carreira: não permite o contraditório, tem certezas absolutas e um enorme ego.

No entanto, tenho-o por ser honesto e não sei se esta situação não foi propositadamenta feita com o objectivo de o envolver .

Estamos a ficar demasiado próximos do modelo salazarista!

Boa semana

Anónimo disse...

Será que foi?... Ou será que, para se intimidar alguém, vale tudo, até fazer figura de incompetente?
Margarida Mafra

samuel disse...

Zé Tuga:

Deixe lá… depois falamos disso. Pode ser que no "céu dos hipócratas" (como lhe chama) eu consiga arranjar uma maneira de falar para o seu céu dos imbecis… :-)
Nessa altura poderá esclarecer-me sobre a origem dessa "confiança" que não me lembro de alguma vez lhe ter dado… e que, a ver pela amostra, ainda bem que não dei! :-) :-)

Provoca-me disse...

São desculpe-me discordar, mas já estamos em muitas coisas para lá do Salazarismo.

Agulheta disse...

Samuel.Por via de um amigo em comum não resisti e adicionei,espero que não se importe por mais uma seguidora.Parabéns pelo blog e a frontalidade de escrita lúcida e informativa.Gostei de ler este post e aforma como escreve acerca do Medina Careira,estamos num país onde se tenta aniquilar quem não está a favor,no tempo ido assim era,e estou a ver a nossa vida andar para trás.
Abraço

samuel disse...

Agulheta:

Bem vinda!
A porta está aberta... :-)

Abraço.

Provoca-me disse...

http://aventar.eu/2012/12/11/sem-comentarios-3/ O caríssimo.

samuel disse...

Zé Tuga:

Sim… provavelmente você não necessita de "confiança", mas vês-se que necessita muito de atenção.
O facto é que ninguém aqui tem culpa que os seus pais, ou quem demais pela vida fora, não lha tenham dado.
Se precisa assim tanto de "convívio" que até frequenta blogs onde não há nada com que esteja de acordo… devia, pelo menos, ter aquele mínimo dos mínimos de inteligência para não ser ordinário com quem está.

Vá… vá lá arranjar outro pseudónimo... e, de passagem, um cérebro.

Passar bem!