quarta-feira, 2 de maio de 2012

Pingo Doce - Os gangsters das mercearias


Provocador!
Miserável!
Porco!
Canalha!
Aldrabão!
Chantagista!
Criminoso!
Monte de bosta!
... é assim, tarde na noite e de improviso, o que me ocorre chamar ao patrão da cadeia Pingo Doce, autor desta provocação asquerosa. Feita, demagogicamente, para justificar o trabalho no 1º de maio, mas sendo na realidade um gozo arrogante e prepotente para com os direitos dos trabalhadores e um profundo desrespeito para com a dignidade humana, as necessidades e a miséria de muitos dos seus clientes.
Mostrando afinal que, na melhor das hipóteses, anda a cobrar cerca de cinquenta por cento a mais nos preços dos seus produtos, produtos que vai extorquir aos produtores, a preços de miséria.
Ou alguém acredita que o refinado bandalho perdeu dinheiro com esta operação?


41 comentários:

Maria disse...

Estou agoniada desde o meio da tarde.
Só tenho uma palavra: Miserável!

Abraço, triste.

Antuã disse...

um ladrão hediondo.

Graciete Rietsch disse...

Perdeu?!!!!
Libertou-se dos produtos acumulados e mandou milhões e milhões de euros para os off shores!
BANDIDO.

Um beijo.

anamar disse...

Todos os adjetivos são poucos, Samuel...
Mas , e o povo, qe continua faminto de açambarcar?
Sofrerá da síndrome da fome? Açambarca quando pensa que vai faltar e açambarca quando quer ter por excesso sem pensar no custo...

Este país não faz crescer as cabecinhas....
Abracinho

trepadeira disse...

Um realíssimo pulha,mais aqueles que se vendem,por dez réis de mel coado,nos tais anúncios.

Um abraço,
mário

Miguel Botelho disse...

Villaverde Cabral (outro idiota) achou a ideia genial.
Autêntica exploração dos trabalhadores da "Pingo Dôce" no dia do trabalhador.

Méon disse...

O que me indignou não foi a golpada do capitalista. Que admiração? O escorpião morde, faz parte da sua natureza.
O que me indignou foi o espetáculo degradante daquela gente que acorreu às compras. A indignidade cívica de lamber a mão de quem os explora.
É gente que passa mal? Mas tinha 100€ para gastar assim...

É a velha questão já equacionada por Wilhelm Reich: "Eu sei explicar por que os capitalistas criaram o fascismo; mas já não sei por que razão o fascismo foi apoiado por milhões de pessoas, isso é que eu preciso de investigar..."

Anónimo disse...

Quem não aproveitou foi porque ou não tinha dinheiro ou então porque não conseguiu.

Os empregados ganharam mais por terem trabalhado num feriado, e movimentou-se muito dinheiro.

Acho piada aos sindicalistas e afins que ficaram lixados porque as pessoas foram às compras em vez de ir berrar para a rua de bandeirola na mão, a cortar o trânsito e a incomodar o resto das pessoas!

TP

samuel disse...

TP:

E se os sindicalistas tivessem criticado esta manobra quase por certo ilegal, se esta tivesse ocorrido em qualquer outro dia, que baboseira é que você diria?

Seja como for, não precisava de vir aqui demonstrar (com o seu próprio exemplo) que o país está cheio de imbecis.

Qualquer pessoa que classifica a comemoração do 1º de Maio como pessoas que vão "berrar para a rua de bandeirola na mão, a cortar o trânsito e a incomodar o resto das pessoas!"… já demonstra o tipo de fascistóide acanalhado que é.

Tá andar... que a rua é a casa dos cães!

Anónimo disse...

Já vi que gostas de insultar as pessoas com ideias diferentes da tua...

Pelos vistos as pessoas estão-se na tintas para o 1º de Maio e preferem ir fazer compras..

Quem não concorda com o feriado 1º de Maio é fascista? Só concordo com o feriado de Natal, de resto retiravam-se todos para ver se tirávamos o país do buraco.
É preciso trabalhar...quantos mais dias melhor, mas já vi vi que não deves gostar de vergar a mola.

Gostas é de fazer greves e lixar a vida aos que querem trabalhar.

Sugeria que moderasses a linguagem, caso contrário ainda podes vir a ter dissabores...

Jorge Santana disse...

Gostei da sua resposta ao comentário desse anónimo. Que, como todos os fascistas, são cobardes porque se escondem no anominato para fazer o comentário.

samuel disse...

Anónimo (15:21):

1. O vómito que aqui despejou, não é uma "ideia" diferente de coisa nenhuma. É um vómito apenas.

2. Quem não concorda com o feriado do primeiro de Maio não é fascista; é apenas imbecil, ou extremamente ignorante.

3. Quem não concorda, nos termos em que você o fez… é o que já antes disse na resposta anterior.

4. Se dúvidas existissem… a maneira pidesca como você opta pelo grosseiro tratamento por "tu" e a ameaça (nada velada) de represálias, eufemisticamente classificadas como "dissabores", provam a sua vocação para torcionário de fim de semana.

5. Sobre a capacidade de a sua mola vergar mais ou menos do que as demais… e isso ser assunto para comparações e concursos… francamente não estou interessado. Pode guardar a mola… vergada ou não, onde lhe der mais jeito… ou ir compará-la com as molas dos seus amigos.

Vá pela sombra!

Anónimo disse...

É por causa deste tipo de linguagem chapa 5 da esquerda que nunca farão parte de governo nenhum...
Portugal tem muitos problemas, mas não me parece que a esquerda algum dia os vá resolver...
Não lhe fiz nenhuma ameaça, foi mais um conselho.
Você insulta as pessoas com ideias diferentes da sua no blogue, porque se o fizer cara a cara...hummm...não o faz de certeza...
Acabou de insultar quem não concorda com oferiado do 1º de Maio...logo aí se vê o idiota que você/tu (os camaradas gostam de se tratar por tu)é...ou está comigo, ou estás contra mim...
Você usa a palavra de fascista para tudo o que não seja comuna...acho que já se esqueceu do seu verdadeiro significado.
Foste às compras no 1º de Maio em vez de te ires manifestar? és fascista!Caramba...metade dos portugueses são fascistas
Aprendam a serem moderados e talvez comecem a ser levados mais a sério.

Joaquim Nunes disse...

Não sei que dizer.Com comentários de apoio ao pingo doce como o de vilaverde "insigne" prof.Fico estarrecido,que o "lumpen"mergulhe na esmola vá lá,não sabem,não conhecem,desculpa-se a cabeça miserável.Aos outros "insignes" só existe uma razão e essa é ideológica,o Fascismo está de volta com todo o "esplendor"...Preparem-se.

Anónimo disse...

Terminou a conversa? Não publica o meu último comentário?
Que atitude tão fascista esta do controlo da liberdade de expressão

TP

Provoca-me disse...

Não eram os presos políticos que deviam ter passado por todas aquelas torturas, são as pessoas que apoiam estupidamente estas atitudes deste fascista do Jerónimo Martins. E sim TP tu é que devias andar ai com fome, pois mas isso não te tira a estúpidez.

Carolina disse...

Que grande trabalhador esse anónimo deve ser e que grande ingénuo! Ele que trabalhe no próximo Natal e faça a sua parte para tirar o país do buraco, de acordo com a sua tese.
O pior de tudo isto é não haver um Código do Trabalho que proteja o direito do trabalhador de descansar num feriado como este.

samuel disse...

TP:

1. Se não ainda não tinha reparado que aqui os os comentários só são publicados depois de eu os ler e decidir publicar… não é lá muito esperto, pois não? :-)

2. Se o seu conceito de "vergar a mola" é estar ininterruptamente a ver bloques e responder aos comentários em tempo real… então é um grande hipócrita, não é? :-)

3. Fazer comentários malcriados num blog privado não é "liberdade de expressão", sua abécula. Isto é uma "casa particular" e não um órgão de comunicação social.
Se ainda não tinha percebido também isto… não é lá muito inteligente, pois não? :-)

4. Quanto aos tão bem intencionados "conselhos" que dá à esquerda, para que esta possa chegar ao poder… o que se está mesmo a ver que é uma coisa que o animaria imenso… pode guardá-los para si, caso seja coleccionador de lixo.

5. Exactamente porque os camaradas costumam tratar-se por "tu" é que você devia ter vergonha de mencionar, sequer, essa palavra.

5. E agora sim… a "conversa" terminou.
Se não entendeu ainda, nem o "a andar que a rua é casa dos cães", nem o "vá pela sombra"… é um bocado burrinho, não é? :-)

Anónimo disse...

Gostava só de salientar que adoro a linguagem pseudo intelectual deste blogue.

Porquê que devia passar fome? Porque apoio as campanhas onde um hipermercado baixa a fatura das compras das famílias só para metade? Porque os acho bem as pessoas trabalharem e ganharem mais por isso?

Os líderes das centrais sindicais podiam aprender com o Pingo Doce em como mover multidões. Mas a conversa do bota abaixo é sempre a mesma. Querem é greves.

Vão mas é trabalhar, cambada de preguiçosos!!!!

Provoca-me disse...

Nem mereces o ar que respiras.

Anónimo disse...

btw...hoje estou de férias....dos 25 dias a que tenho direito...tirei alguns para descansar. Não sabia é que me ia rir tanto com um idiota como TU neste dia cinzento e chuvoso

Sim...sei que é preciso aprovar os comentários, daí ter dito que já não havia liberdade de expressão, uma vez que nunca mais aprovava um dos que fiz...afinal quem é burro és tu, camarada.

A partir do momento em não aprovas certos comentários que te desagradem no blogue...estás a suprimir a liberdade de expressão. Sabes, é que apesar de ser o "teu" blogue, a internet ainda é de todos.

Se queres uma "casa" mais particular, aconselho a fazer uma página no Facebook

Estás feito os comunas chineses a querem controlar o que os outros dizem?


Se não queres comentários no teu blogue, diz ao Google para não o encontrar....

samuel disse...

Anónimo (18:22):

Eu compreendo que não consiga perceber… mas garanto-lhe que já todos entendemos que você, pelo menos a ver pelo nível extraordinário dos "argumentos" é um bocadinho estúpido.

Portanto, faça a si próprio um enorme favor: Não se humilhe mais! :-) :-)

Agora extraordinária, verdadeiramente EXTRAORDINÁRIA… é essa informação que nos dá: VOCÊ ESTÁ DE FÉRIAS!!!

Férias?! E você, que odeia sindicalistas e sindicatos, você que execra as pessoas que vão empatar o trânsito festejando o 1º de Maio… aceitou colaborar nessa coisa ruinosa para o país e o mundo, que são as FÉRIAS?

Não tem vergonha de pactuar com essa conquista de gerações de sindicalistas, comunas e outros notórios malandros, que têm como objectivo confesso impedirem-no a si de "vergar a mola" durante uma porrada de dias?

Não esperava esta de si! Mesmo ao seu nível… devia manter um pouco mais de coerência, que diacho!

FÉRIAS?! :-) :-)

Anónimo disse...

Finalmente vi um comunista defender algo privado, quando se trata das "nossas" coisas, daquilo que "construímos", o caso muda de figura, não é?
Que coisa melhor para oferecer no dia do trabalhador, que trabalho?
Já sei, vai chamar-me "fascista", também sei que mereço, afinal já lhe chamei "comunista", ficamos empatados...
Ou então irá pelo caminho da ofensa ou do desprezo, seja como for, desde que não me chame "comunista", como se usa dizer agora, "tá-se bem".


O chato do costume

samuel disse...

Chato do costume:

"Que coisa melhor para oferecer no dia do trabalhador, que trabalho?"

Para além desta pérola, que é já um verdadeiro clássico… se voltar a ler com bastante atenção tudo o que acabou de escrever… acha mesmo que preciso de lhe chamar seja o que for? :-) :-)

Pintassilgo disse...

Parece-me que os fascistoides abundam embora eu pense que no caso presente se trate da mesma pessoa. desculpem tratar por pessoa uma coisa como o anónimo que por aqui apareceu.

AJPM disse...

Há alguém que me consiga explicar qual é a diferença entre as Gentes do Norte de África que se atiram para dentro de um Barco para atravessar o Atlântico e chegar à Europa com vista a melhorar a sua qualidade de vida; e as Gentes do Rectângulo à Beira Mar Plantado que se atiram para dentro de um Supermercado da cadeia Pingo Doce e fazer compras para encher a Dispensa com vista a melhorar a sua qua...lidade de vida? Nós somos os culpados da situação a que deixámos chegar este país. Coloquemos a mão na consciência e pensemos em quem votámos nas eleições que houve. Dizer que nos enganaram não é suficiente nem a solução. A solução passa por acabar com o Regime actual. "À BOMBA SE FOR PRECISO"! Tal como Sá Carneiro dizia relativamente ao Estado-Novo.

Provoca-me disse...

Já há tantos a pedirem para Salazar voltar, este é só mais um, pois mas é só o resultado da falta de cultura, falta de educação, e de ensino. Então se o blogue foi criado pelo Samuel, se é mantido por ele e só por ele, não tem de por só o que ele quer? Ou é como você quer? Na sua casa também gostava que o Samuel fosse lá meter o que quisesse, ou tirasse de lá as suas coisas? Tino é o que lhe falta, a si e a muitos que não respeitam nem dignificam que lutou por este país, por um país livre e democrático.

Jorge disse...

Foi um pingo amargo! Quem não concorda com o 1º de Maio desconhece que o ser humano tem alma e não apenas braços! O grande capital não quis perder a oportunidade de se vingar dos heróis de 1886!

Maria disse...

Caramba, nunca pensei que ainda houvesse estupidez e imbecilidade "anónima". É que os imbecis, agora até gostam de se exibir, porque de tão imbecis, não se apercebem que, do outro lado, não há burros. É verdade, se fosse uma multidão a querer protestar/manifestar contra as espoliações, a polícia seria mandada com recomendação de que eram possíveis desestabilizadoras. Aqui a multidão foi gozada e através dela, foi gozado todo um povo, que tem de facto de vergar a mola...mas trabalhando e não tendo férias. Afinal o anónimo é mesmo imbecil, porque já deu a conhecer a que ilha pertence.
Também não acredito que o Pingo Doce tenha perdido dinheiro, o que significa que andam a roubar todo o ano.

Miguel Botelho disse...

Esta promoção faz lembrar o AC Santos quando fechou os hipermercados e vendeu os seus produtos a metade do preço. De um dia para o outro, desapareceram os whiskies, licores e outros produtos mais caros.
Qualquer um pode entender que seria proveitoso levar uma garrafa de whisky "Cardhu" a € 12,50 e uma garrafa de vinho tinto "Cotto" a € 3,25. Com alguma violência, o "Pingo Dôce" fez sair este material que já andava nas prateleiras há muito tempo.
O problema foi fazê-lo no dia do trabalhador, usando para isso a mão de obra barata dos seus funcionários, num feriado, sem atender às filas de espera e ao trabalho redobrado nas caixas.
Não foi uma operação genial, como disse o idiota do Villaverde Cabral.
Foi, sim, uma provocação, de modo a "avacalhar" com o espírito daqueles que comemoram o 1.º de Maio. Tudo obra do velho patrão do Pingo Dôce, com a conivência dos membros do governo (Economia e Agricultura).

Anónimo disse...

Pela boca da «porcalhontas» Assunção Cristas, fiquei a saber que «pelo que vimos ontem, já não há desculpa para os portugueses pagarem uma taxa mínima pela alimentação»... ou seja, o que vimos ontem, serviu para a ministra «porcalhontas» cobrar a dita taxa, logo aí, a cumplicidade ou conivência entre grupo económico (Pingo Dôce) e governo.

Anónimo disse...

Será que num ano de 366 dias só existe o DIA DO TRABALHADOR - 1º DE MAIO, para se fazerem promoções de 50% em produtos alimenticios?!!!...
Os fascistas, os provocadores são aquilo que já demonstraram ser uns vermes nojentos!!!.....
Saudações
Vicky

Khe Sanh disse...

Khe Sanh.

Quero lembrar ao anonimo que não tem qualquer legitimidade moral para mandar trabalhar quem é de esquerda, isso é o que sabem fazer melhor, trabalhar, produzir, criar riqueza.

Depois comporta-se como um canalha anti-patriota tendo consciência que o país está de rastos necessitando que se produza mais, não é que este energumeno parasita aceitou gozar 25 dias de férias em vez de vergar a mola, contribuindo com esse esforço (pelo paleio não se deve esforçar lá muito) para ajudar a criar riqueza.

Mas o mais grave de tudo ainda, mostra ser um oportunista de fina flor.
Ignora o imbecil que os 25 dias de férias que diz ter direito, são uma conquista dos trabalhadores e das suas organizações de classe (sindicatos e partidos de esquerda) , alcançados a poder de muita luta e sacrificios.

Esta besta avessa a tudo o que é sindicatos e esquerda tem o descaramento de se "conspurcar" com regalias conquistadas por aqueles que mais odeia.

Se odeia a esquerda e os sindicatos porque razão cumpre um horário de trabalho diário? Porque razão aceita folgar semalmente? Porque razão assina um contrato de trabalho? Porque não trabalha aos feriados?

Ignorará este alienado fascizoide que a maior parte dos direitos laborais que goza não foram atribuidos por a generosidade do patrão mas sim conquistados com a luta árdua dos trabalhadores?

Chama-se a isto "pobre e mal agradecido".

Khe Sanh disse...

Samuel desejava fazer-lhe uma sugestão.

Se o seu blogue tivesse um formato mais extensivo no sentido horizontal talvez facilita-se mais quem costuma escrever aqui diretamente, que deve ser o caso da maioria dos participantes.

Obrigado

Khe Sanh disse...

Sobre a patifaria dos patrões do Pingo Doce. De patifes só se podem esperar patifarias. E se não fosse patife A S Santos não tinha o descaramento de dizer na televisão que tinha empregados a passar fome, roubavam porque tinham fome. Se passam fome é porque não lhes paga o suficiente para se alimentarem.

Porque razão não remunera ele os trabalhadores nos outros feriados ao mesmo nivel como fez no 1º de Maio.

Porque não faz promoções iguais em dias de semana ou em vesperas de Natal, Ano Novo ou outros dias festivos?

E porque razão descontos só a partir de 100€.

Depois ainda há explorados que criticam o Koba?

Anónimo disse...

Este tipo de acções irão se repetir no Pingo Doce....foi a primeira de várias acções do género

O consumidor agradece

Manuel Norberto Baptista Forte disse...

Olhem, eu detesto gente exploradora. Por isso, por mim, foi 0€.
Estes "gajos" não prestam mesmo para nada.

Anónimo disse...

Há umas boas imagens que podem ser coladas nos cacifos do Pingo Dôce: Zero de Dignidade.

Não sei se perceberam, mas a ideia era implementar a taxa única para os bens da alimentação. Uma ideia vinda da mulher mais asquerosa (e nazi) que temos no governo: Assunção Cristas.

Anónimo disse...

Resolvi voltar aqui, e que evolução!
Mas não venho, mais que esclarecer esses "não anónimos": "Pintassilgo, Maria, agora este/esta, Khe Sanh", etc"... De que não se trata do mesmo anónimo. "O chato do costume", que sou eu, já uma vez aqui deixou o nome completo e o número de B. I. e se for preciso volto a fazê-lo...
Agora pintassilgos, melros e pardais, cada vez há mais!!!!!

Com os meus respeitos ao proprietário.

Luis Filipe Gomes disse...

Estou maravilhado com esta nossa democracia de supermercado e com esta liberdade de mudar de canal para a um, para a dois, para a três.
Todos os relatados acontecimentos me passaram ao lado; não fui a nenhuma manifestação, não fui a nenhuma mercearia grande, estive a trabalhar no turno das 16:00H às 24:00H.
Sobre o que antes foi dito, só para que conste, devo dizer que detesto greves, não conheço ninguém que goste de as fazer. Já fiz muitas, na grande maioria trabalhando normalmente, mas sem receber.
Lembro aqui o testemunho de uma cidadã norte-americana de Chicago, condutora de autocarro de passageiros que desabafava a sua desilusão por no seu país o dia 1º de Maio não ser comemorado em deterimento do Labor Day um dia em que a carga simbólica fora diluída e retirada do contexto. Pareceu-me que o seu desabafo tinha paralelo com a nossa realidade próxima e com os senhores nossos governantes que na sessão comemorativa do Dia 25 de Abril, actuaram na Assembleia da Républica de cravo vermelho na lapela.
Lembrei-me também que as coisas mais insensatas de que hoje são acusados os que se assumem como comunistas ou de esquerda foram praticadas por senhores que hoje militam no lado contrário, alguns deles em altos cargos internacionais. Poder-se-ía pensar que as suas atitudes tinham sido gestos apaixonados de juventude, mas não. Hoje, mais do que nesse tempo a sua capacidade destruidora manifesta-se em pleno vigor; a ponto de pessoas que pertenciam à direita de então lhes fazerem hoje discursos moralizadores.

manècas disse...

E tive eu 5 dias de prisão na tropa por perguntar a um segundo sargento se ele èra asmàtico,1961 regimento cavalaria 7.1cabo electrecista.

Mas que gang de chiens!! Bràvo por a sua coragem a denunciar esses GATUNOS FASCISTAS

PS.No 25 D'Abril deviam ter feito a mesma coisa que na Russia..a Grècia tinha seguido.Bràvo Parabens