quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Fernando Ulrich – A ordem natural das coisas






O banqueiro Fernando Ulrich, na sequência das infames declarações que lhe ouvimos e entre várias respostas insolentes e provocatórias às críticas de que é alvo, foi dizendo que aprendeu tudo o que sabe e é aquilo que é graças «à família, à escola... e à Igreja Católica». Espero que uns e outros estejam bastante orgulhosos com o resultado!
Aproveitou para se queixar de que «os banqueiros são vistos como monstros». Não vejo o que o possa espantar. Trata-se muito simplesmente da “ordem natural das coisas”.
Na verdade, os banqueiros são vistos como monstros da mesma forma que os tigres são vistos como feras, os cordeiros como dóceis, os cães como fiéis ao dono, os mochos como sábios, os gatos como independentes, os cavalos como nobres, as raposas como ladinas, as galinhas como estúpidas... e as poias como merda.


5 comentários:

Provoca-me disse...

Não são monstros são nazis, e a diferença entre eles e os governantes é 0! E entre estes e os políticos de Salazar também é 0 e entre estes todos os Hitlerianos é igual. São todos nazis.

augusta disse...

... os coelhos como.... como... ia dizer mentirosos, mas não posso cair em generalizações precipitadas e falsas, prefiro a simbologia que o povo lhes atribui: férteis. Pomba é paz, sapo é evolução (que pretendemos para um mundo melhor e como tal sem ulrichs e afins).
Já elefante é coisa que falta a muitos, MEMÓRIA!

Poia é merda e merda é mesmo isso e disso não passa, merda... e este "isso" pode ter, e quantas vezes até tem, forma humana...

Não sou da família, nunca fui professora e na igreja está fora de questão.

Comigo, felizmente, a criatura, nada aprendeu...

Beijo Cantigueiro

Antuã disse...

Como ele próprio afirmou é um vampiro.

Graciete Rietsch disse...

Saberá ele em que posição colocou a sua família, a sua escola e a Igreja Católica?

Um beijo.

Olinda disse...

Esta criatura,sô porque tem muito dinheiro(eu se tivesse o que ele tem,tambêm dizia que era meu),e a marê ê-lhe propîcia,pensa que ê descendente de Deus ou do Diabo. Hâ mais marês que marinheiros,seu ultra-riquinho!

Um abraco